XANDO LOPES

(PT)Alexandre Sérgio Martins Lopes - Xando (Quelimane – Moçambique a 20/02/1964)
Os contactos com os ritmos africanos e brasileiros ocorreram desde muito
cedo, quando tomou conhecimento do trabalho de Martinho da Vila e a
sonoridade única do cavaquinho de Mané do Cavaco. Além da toda a
percussão de samba e de outros estilos afro-brasileiros toca também violão e cavaquinho, sendo auto didacta em todos esses instrumentos.
Em 1977 viajou para Portugal (Coimbra). Teve aí contacto com estudantes brasileiros da U. de Coimbra, que desde 1973 haviam formado o grupo de samba mais antigo de Portugal, o Grupo Samba LêLê. Logo na primeira ocasião foi admitido no grupo integrando a sua formação inicial. Em 1978, contactou com o Carnaval da Mealhada, onde a pedido do seu amigo João Fernando Oliveira, foi ensinar a forma de tocar samba a elementos de um grupo entretanto ali formado que tomaria o nome da Escola de Samba Sócios da Mangueira.
Com o Grupo Samba LêLê apresentou-se em grandes palcos de Portugal,
Casino da Póvoa de Varzim e Pavilhão do Dramático de Cascais entre muitos outros. Formou pela extinção da formação original do Grupo Samba LêLê um outro grupo de menores dimensões com o nome “Os Acarajés”, mais vocacionado para pub´s, cafés concerto e também discotecas, que posteriormente se voltou a chamar Grupo Samba LêLê.
Em 1986 ensaiou a Escola de Samba chamada Costa de Prata de Ovar. Naquele Carnaval promoveu o canto de sambas de enredo nos respectivos desfiles, criando também ali o movimento das rodas de samba. Após a Escola de Samba Costa de Prata de Ovar, passou a ensaiar a Escola de Samba Charanguinha de Ovar a convite do seu presidente João Fernando Costa passando a comandar nesta escola de samba, tudo o que se relacionava com a bateria, canto, harmonia e composição. Com os restantes elementos, elevaram a escola de samba Charanguinha, ao estatuto de uma das melhores do país e a que mais títulos conquistou ao longo dos anos no Carnaval de Ovar, sendo ainda a única escola de samba em Portugal, que lançou vários trabalhos vários discográficos em vinil e cd. Ensaiou outras escolas de samba como a Vai Quem Quer de Estarreja e o GRES Batuque da Mealhada. Fez ainda parte com o seu amigo e também músico Geral Macedo, de um projecto musical denominado “Brasil Samba Show. Ensaiou várias vezes a já mencionada escola “Sócios da Mangueira” da Mealhada, tendo ali criado igualmente um movimento de “pagodes”, o que mais tarde gerou na Mealhada a formação de vários grupos de samba, fenómeno esse que também se veio a verificar em Ovar e Estarreja.
Manteve e mantém contactos com as mais altas esferas do samba Carioca, tendo em 1993, viajado para o Rio de Janeiro na companhia do seu amigo Ricardo Mira da Escola de Samba de Abrigada. No Rio de Janeiro deu a conhecer o seu trabalho a nomes como Martinho da Vila, Grupo Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Luís Carlos da Vila, Arlindo Cruz, Sombrinha, Darcy da Mangueira, Nelson Sargento e vários outros, sendo ainda de referir que alguns destes contactos foram proporcionados por aquele que até hoje considera como um dos melhores cavaquinistas do Brasil, o seu grande amigo, Maestro Wanderson Martins, sendo este também uma das suas grandes referências no samba.

Fez em Portugal duas breves participações em shows da cantora Alcione, que o apelidou de "seu pandeirista". Depois do reconhecimento por parte de vários dos nomes antes referidos, foi entrevistado pelo canal GNT da Globo, para um programa denominado “O Samba” Esse reconhecimento ficou ainda mais forte no ano de 2005, quando em 29 de Janeiro, na cidade de Ovar, ele próprio e também o Grupo Samba LêLê, foram oficialmente apadrinhados pelo Grupo Fundo de Quintal, tendo igualmente participado no respectivo show. Participou num show que Dudu Nobre realizou no Armazém F em Lisboa. Mantém contactos com várias escolas de samba do Rio de Janeiro, tendo tocado juntamente com a bateria da Unidos da Tijuca, Portela, Império Serrano, União da Ilha, Salgueiro, Caprichosos de Pilares e Beija-Flor. Foi convidado para desfilar em várias dessas escolas, tendo o último convite sido formulado pelo próprio Arlindo Cruz, para o Império Serrano a fim de desfilar na Ala de Banjos por ele ali criada. A sua escola de coração é a Beija-Flor de Nilópolis. No decorrer do ano de 2007 foi também oficialmente apadrinhado juntamente com o Grupo Samba LêLê, pela madrinha do samba, a grande sambista Beth Carvalho, tendo igualmente participado com o grupo nos dois shows que a mesma realizou em Portugal. Igualmente nesse ano e durante a tourné portuguesa de Neguinho da Beija-Flor, foi por este convidado para participar no seu show tocando repique. Participou também num show que Arlindo Cruz realizou na cidade de Ovar, onde cantou juntamento com o mesmo a convite deste.
Após 23 anos na Escola de Samba Charanguinha, ensaiou a Escola de Samba Associação Unidos do Mato Grosso de Buarcos - Figueira da Foz, com vista à preparação e desfile para o Carnaval de 2012. Em 2013 procedeu à composição do samba de enredo e participou no desfile da escola de samba A Rainha de Buarcos - Figueira da Foz.
No final de 2013 ingressou na escola de samba Novo Império da Figueira da Foz, que se sagrou Bicampeã do respectivo Carnaval e onde actualmente se mantém, sendo esta a escola com o maior número de vitórias naquele Carnaval. No ano de 2016 e a convite da respectiva direcção, passou a integrar a secção de harmonia do Bloco X que é considerado o melhor grupo do género na Europa e que agrega sambistas de várias nacionalidades. Fez uma participação na Roda do Alemão em Colónia e também juntamente com o Grupo Carabassamba em Valência – Espanha no festival Percumon.
Em 2018 foi agraciado com o prémio carreira no evento Globos do Samba em Estarreja. Integrou o evento Mega Samba desde as suas origens quando ainda era denominado GloboSamba, juntamente com a rapaziada do Gres Bota no Rego que é a sua escola de eleição da Vila de Sesimbra. A solo e também com o Grupo Samba LêLê, o seu grande objectivo sempre foi e continua a ser, a divulgação e preservação do verdadeiro samba de raiz em Portugal.

organização:

G.R.E.S. BOTA

contacto:

©2019 by MegaSamba.